BV Paço de Sousa vice-campeões no campeonato mundial de Manobras PDF Print E-mail
Sexta, 26 Julho 2013
 A Equipa B de Manobras da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Paço de Sousa venceu a medalha de Prata no campeonato mundial de manobras em Mulhouse, França, que se realizou de 14 a 21 de Julho.
Despois de se sagrarem campeões nacionais, ficaram apurados para o campeonato mundial, que se realiza de quatro em quatro anos, a primeira vez em 15 anos desde que participam a nível nacional que se conseguiram apurar para provas internacionais, de onde trouxeram a prata para Paço de Sousa e para Portugal.

Imagem Activa A equipa voltou a Portugal de autocarro e a chegada a Paço de Sousa deu-se na segunda-feira em clima de festa.
José Manuel Barbosa, explica que este resultado “significa muita coisa, mas acima de tuydo um grande orgulho por estes homens”, admite que por fazer parte da equipa, embora apenas enquanto delegado, esse orgulho é redobrado. O comandante que faz ainda parte da equipa A de Manobras de Paço de Sousa, explica que “tendo atingir uma medalha de prata nos concursos internacionais de manobras, é um orgulho para Paço de Sousa, um orgulho para Penafiel, um orgulho para Portugal”.
De Portugal foram 7 equipas, nos vários escalões, cadetes femininos e masculinos, duas equipas de Profissionais Classe A e B, e duas equipas de Voluntários A e B, tendo Paço de Sousa participado na categoria de equipas Voluntárias B. Participaram 36 equipas de 36 países diferentes na categoria em que competiu a equipa de Paço de Sousa. Num total de 3000 participantes.
Mas as condições das equipas durante as provas não são equivalentes, outras equipas foram de avião, levam consigo um staff, desde médicos, fisioterapeutas, preparadores físicos, uma realidade muito diferente da portuguesa. E por isso o comandante admite que era um sonho atingir um resultado destes.
Confessa que “não esperava chegar tão longe, apesar de acreditar possível conseguir a medalha de prata, que felizmente aconteceu”.
Felismino Madeira, presidente da direção dos Bombeiros de Paço de Sousa, destaca a competição desigual, uma vez que a equipa é voluntária e em que até encontram condições adversas. “Nem tenho palavras para descrever a satisfação de uma pequena corporação como a nossa a nível nacional ter sido a melhor”.
Realça que é muito complicado gerir a associação, nos dias que correm, mas que com a “equipa que temos, e esta massa que me ajuda, torna-se mais fácil”, refere ainda o orgulho da equipa de manobras em elevar o nome da associação e da terra de Paço de Sousa.
Já o vereador com o pelouro da Proteção Civil, Antonino de Sousa, admite sentir “um orgulho muito grande, que é partilhado por todos os penafidelenses”, explica que não apenas pela competição em si, mas por esta estar relacionada com a tão importante área do socorro, a proteção civil, a defesa das vidas e dos patrimónios.
“Nós nunca tivemos dúvidas, que temos excelentes corpos de bombeiros no nosso concelho, ao nível do melhor do mundo, e este resultado obtido no campeonato do mundo em França vem confirmar essa que foi a nossa convicção, os nossos concidadão podem sentir-se seguros, porque temos os melhores bombeiros do mundo”, declara o vice-presidente da Câmara.
 
Advertisement
 
Breves

No passado dia 11 de Abril, a ADP assinalou a tomada de posse dos órgãos sociais da associação.
Sem grandes alterações, Henrique Silva mantém a presidência da direção, Pedro Norberto a presidência da AssembleiaImagem Activa Geral e António Gaspar Dias a presidência do conselho fiscal.
Pedro Norberto considera que se neste mandato for feito o mesmo que foi feito no anterior, que será um mandato de sucesso. “ADP vive do esforço desta gente que gere o desporto”.
Read more...
Últimas
Capa do Jornal
Mais Lidas